Connect with us
(Foto: Reprodução)

Listas

Seis lendas urbanas e causos assustadores que dizem ter ocorrido em Anápolis

Para comemorar com você mais uma sexta-feria 13, vamos relembrar as principais delas para você. Se não tiver medo, leia até o final

Anápolis já é uma senhora de mais de 110 anos e tem muita história para contar. Ao longo de todo esse tempo muitas lendas urbanas surgiram e são passadas de geração em geração. Não raro, volta e meia se acha gente que jura de pé junto que os causos aconteceram mesmo.

O Te Amo Anápolis, para comemorar com você mais uma sexta-feria 13, conta as principais delas. Se não tiver medo, leia até o final.

O Torneiro assassino de crianças

Praça Dona Zulmira Maria de Jesus, bairro São Joaquim. (Foto: Reprodução/ Prefeitura de Anápolis)

Essa lenda é muito difundida na região do bairro São Joaquim. Diziam que havia um torneiro que morava numa mata próxima e matava qualquer criança que se aproximasse de suas terras e as jogavam em um lago para apodrecerem.

Fantasmas de presos no Antensina Santana

Colégio Estadual Antensina Santana. (Foto: Arquivo/Anápolis na Rede)

Apesar da antiga cadeia que funcionava no terreno ter sido demolida para dar lugar ao Colégio Estadual Antensina Santana, no Centro, muitos dizem que se você ficar sozinho nos corredores da instituição poderá ver alguns dos presos que morreram ali. Justamente por isso, nenhum aluno de lá quer ser o último a deixar o colégio à noite.

A bruxa da Vila Góis

(Foto: Reprodução)

Antes de virar o Parque Onofre Quinan, na região da Vila Góis, o lago que ali existe já chegou a abastecer a cidade. Muitas crianças gostavam de ir no lago nadar – e consequentemente, algumas morreram afogadas ali. Diziam as más línguas que no local havia uma bruxa que recolhia essas crianças afogadas e fazia uso dos corpos.

A morta da Praça Cônego Trindade

(Foto: Reprodução)

Outra história escabrosa diz que na Praça Cônego Trindade, na Vila Góis, sempre fica uma jovem acenando para os carros que sobem à noite a Engenheiro Portela, rumo à Avenida Brasil. Depois de contornar a praça, ela sempre some no local onde supostamente foi atropelada.

Vampiriti no bananal da Vila União

(Foto: Captura)

A história, acredite se quiser, já foi parar até no extinto Linha Direta da TV Globo. O homem que pegava pessoas, sobretudo mulheres, para matar e sugar o sangue possivelmente passou pelo bananal da Vila União, deixando a população dali com medo de andar pela região.

Bônus – “Joesley Batista é anapolino”

(Foto: Reprodução)

Apesar de ser frequentemente citado como anapolino, como o irmão o Junior Friboi, Joesley nasceu em Formosa e começou aqui os negócios com o pais e irmãos. Mas é verdade que o império deles começou aqui.

E aí, você já ouviu essas ou outras lendas urbanos sobre a nossa cidade? Conta pra gente nos comentários 🙂

Quer comentar?

Comentários

teamoanapolis@portal6.com.br

Mais Listas

Agenda Cultural

Listas

Subir