Connect with us
(Foto: Divulgação)

Novidade

Essa profissional tem método diferente para lidar com hiperatividade e desatenção em Anápolis

Ela faz atendimentos personalizados, que podem acontecer presencialmente ou via internet

Por muito tempo, a única alternativa de crianças, adolescentes e adultos diagnosticados com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) ou dificuldades de aprendizado eram os remédios controlados.

Nos últimos anos, porém, foram criados estudos que ajudam a desenvolver melhor o cérebro, de forma que qualquer pessoa tenha mais facilidade para estudar ou trabalhar e ainda consiga parar gradativamente com o uso de medicamentos.

“Eu faço uma análise do cliente e descubro quais os problemas que existem em questão de aprendizado. Depois é só descobrir como o cérebro funciona e onde estão os bloqueios. Então eu desbloqueio e mostro que a pessoa não é burra e sim que não sabia a melhor forma de aprender. A ideia é utilizar o melhor da capacidade da pessoa para desenvolver habilidades e vencer barreiras”, explicou Fernanda Macedo, coach educacional, especialista em TDAH e formanda em psicanálise.

Segundo a profissional, existem diversas maneiras de resolver problemas de aprendizado ou comportamentais sem doses de remédios. Isso porque as substâncias químicas não conseguem agir na raiz do problema.

“Os níveis psicológicos e a desestruturação familiar estão direcionados ao desempenho escolar. Colocar uma criança, por exemplo, para tomar uma ritalina não vai mudar os hábitos, ela só vai estar sob efeito de droga. Meu trabalho é mudar o comportamento. Eu treino as pessoas, pego as dificuldades e transformo em habilidades, baseado em metas e resultados”, disse.

Por ser um trabalho personalizado, cada tratamento pode durar desde quatro sessões até cinco anos. Os atendimentos de Fernanda acontecem online ou presencialmente e o número de encontros é estabelecido de acordo com a necessidade do cliente.

“Cada pessoa tem uma estratégia, então é feita sempre uma análise para que o condicionamento, nos estudos ou trabalho, seja otimizado. É importante frisar que o coach treina pessoas para vencerem barreiras, enquanto o psicólogo faz a terapia e encaminha para o médico se for necessário o medicamento. No sentido educacional, eu não ensino matérias, ensino a estudar. É um autodesenvolvimento”.

Além disso, há também atendimento exclusivo para professores que queiram ajudar no desempenho de estudantes com TDAH nas salas de aula.

“O atendimento presencial funciona na clínica Ipê, na rua Arlindo Costa, no bairro Jundiaí. Já o online é apenas para quem está fora da cidade. Primeiro fazemos uma avaliação e os pagamentos podem ser pré-pagos, pós-pago, cartões de crédito, boleto ou por consulta. Oferecemos várias opções para facilitar a vida dos clientes”, acrescentou.

Mais informações ou agendamentos pelo telefone (62) 9 9663-3923 (WhatsApp) ou Instagram da coach Fernanda Macedo.

teamoanapolis@portal6.com.br

Mais Novidade

Agenda Cultural

Listas

Subir